Solidariedade Voluntariado

O amor que move três irmãs em um projeto social no Amapá  

 

Por Joyce Batista

Luciana, Lorena e Luana Araújo são as irmãs amapaenses que se mobilizam em prol da solidariedade e do amor ao próximo através de ações sociais em diversos locais do Amapá. A iniciativa intitulada “Gente Que Ama Gente” busca melhorar a vida das pessoas dentro das possibilidades dos voluntários.

As irmãs Araújo já realizam ações por iniciativa própria há pelo menos três anos em datas festivas, mas decidiram formalizar a iniciativa no início desse ano, buscando alcançar mais ajuda para beneficiar mais pessoas.

Ainda dando os primeiros passos, o projeto consiste em ações em abrigos, áreas periféricas, comunidades do interior do estado e outros grupos carentes e vulneráveis socialmente. Além de amor, carinho e atenção, os beneficiados recebem doações de alimentos, roupas, calçados, serviços médicos, estéticos e programações culturais.

“A nossa missão é contribuir positivamente na vida das pessoas. A gente sabe que não consegue resolver o problema de todo mundo – quem dera se pudéssemos -, mas na nossa caminhada temos encontrado grandes parceiros, voluntários que vestiram a camisa do projeto e que nos acompanham nas ações”, afirmou Luciana, jornalista de 37 anos.

Além de contribuir para o bem-estar social, as irmãs afirmam que os próprios voluntários se beneficiam com as ações, numa espécie de reciprocidade solidária.

“O sentimento é de gratidão, ver ao final de uma ação como um idoso fica feliz com a presença, com um aperto de mão ou um abraço; ver que quando você vai à comunidade, um pacote de biscoito deixa uma criança feliz não tem preço. Para a gente que faz parte do projeto, é gratificante saber que conseguimos arrancar um sorriso que seja dessas pessoas”, contou Lorena, de 30 anos.

Ajude essa iniciativa

O projeto Gente Que Ama Gente sobrevive de forma independente, com a ajuda de pessoas engajadas em causas humanitárias. Por isso, doações e voluntários nunca são demais, devido à alta demanda de serviço.

Dessa forma, todas as pessoas que puderem e quiserem ajudar a iniciativa podem realizar doações e se candidatar ao voluntariado.

“Tem tantos empresários e pessoas comuns que podem doar um quilo de arroz, um pacote de biscoito, um bombom que seja, mas que no montante pode ajudar a fazer uma grande ação. Pedimos que as pessoas vistam a camisa, sigam a gente e nos apoie nessa causa”, frisou Luciana.

Mais informações no telefone (96) 98102-6704/98135-2688, no link facebook.com/genteque.amagente.7 ou no perfil @gentequeamagente_ap, no Instagram.

error: Conteúdo Protegido!!