Inspiração Solidariedade

Amapaense que vendia trufas para custear faculdade ganha instrumentos dos colegas de curso  

 

Por Joyce Batista

Um estudante de Odontologia de uma faculdade particular do estado, localizada na zona oeste de Macapá, estimulou colegas a ajudarem sua amiga com a doação de instrumentos utilizados na parte prática da graduação, que possuem um alto custo, mas são essenciais para a aprendizagem e bom desenvolvimento do aluno.

Mesmo com a ajuda de familiares e a venda de trufas, Salene da Silva Jorge, 23 anos, enfrentava dificuldades para adquirir os materiais solicitados no curso a cada semestre, que somados custam em média R$ 2 mil. Desempregada, ela começou a vender trufas em 2017 para ajudar nesses custos, o que com o tempo se tornou quase impossível. “A dificuldade sempre esteve presente, mas meus pais, meus irmãos e meu marido sempre me ajudaram. Só que, conforme eu fui evoluindo nos semestres, a lista veio cada vez maior e mais cara”, afirmou.

Dividida entre a falta de recursos e o desejo de seguir seu sonho profissional, ela decidiu pedir ajuda a um de seus colegas para o empréstimo de alguns materiais. Salene só não esperava que seu pedido fosse mobilizar tantas pessoas. Segundo o amigo benfeitor – que não quis que seu nome viesse a público -, o pedido o sensibilizou, pois ele sabe das dificuldades de se manter na faculdade. Foi então, que durante o mês de maio ele procurou dezenas de pessoas e pediu o que sua amiga tanto precisava no momento.

“O que me motivou foi que nós estudantes sabemos o quanto esses materiais são caros e eu não queria que ela desistisse do curso por falta de material, até porque ela está em uma fase em que a gente começa a atender pacientes e é quando mais gastamos. Então, eu tentei minimizar essa dificuldade, procurei as pessoas da minha turma, visitei clínicas em que os estudantes atuam e pedi em grupos de compra e venda nas redes sociais. Felizmente, muitas pessoas ajudaram e até hoje me procuram para ajudar”, disse o estudante.

O resultado dessa bela ação é que até o fim do curso, Salene não irá mais se preocupar com a compra de instrumentos como resinas, fórceps, kit de curetas, caneta de alta rotação, entre outros materiais. “Eu fiquei super feliz juntamente com a minha família e amigos. Até postei um texto de agradecimento no Facebook, porque o meu amigo não gosta de aparecer. Eu o considero um grande amigo e um excelente ser humano. Se eu pudesse, abraçaria a cada um que doou e falaria que eu estou muito feliz e agradecida com a belíssima ajuda”, contou a estudante.

Vida

Salene da Silva Jorge é amapaense, esposa de Marcelo e mãe de Bryan (2 anos) e de Thaynara (5 meses). Moradora do conjunto habitacional Macapaba, na Zona Norte de Macapá, ela conseguiu ingressar em uma faculdade particular através de programas sociais do governo federal e todos os dias atravessa a cidade para assistir as aulas do curso de Odontologia. Atualmente, Salene cursa o 7º semestre.

 

Filha de uma empregada doméstica e de um pedreiro aposentado, o casal Luiza Oliveira e Salim Jorge, a estudante garante que irá continuar a vender as trufas para ajudar a família e custear gastos básicos da faculdade. “A ajuda que recebi supriu minhas maiores necessidades na faculdade, mas nasci em uma família humilde que sempre me ensinou a lutar pelos meus objetivos. Então, vou continuar com as vendas para ajudar nas despesas de casa e comprar alguns EPI`s [Equipamentos de Proteção Individual]”, finalizou.

error: Conteúdo Protegido!!