Voluntariado

Projeto busca professores voluntários para aulas em cursinho gratuito

Por Joyce Batista

 

O projeto Concurseiros Unidos busca profissionais de Biologia, História, Matemática, Física, Artes, Sociologia e Espanhol para suprir a necessidade de professores da área e proporcionar uma melhor capacitação para os alunos.

A iniciativa já atendeu mais de 10 mil pessoas em Macapá com aulas gratuitas voltadas para concursos públicos e o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O projeto agora precisa de apoio voluntário para continuar beneficiando quem quer crescer profissionalmente.

Para se candidatar à vaga de professor voluntário não é necessário ser formado, mas apto a repassar conhecimento. Dessa forma, os graduandos podem praticar o exercício da licenciatura e se preparar para o mercado de trabalho, além de fazer o bem ao próximo.

“O projeto atende pessoas carentes e que não tem condições de pagar um curso preparatório. Por isso, estamos buscando professores que queiram somar conosco. O projeto é voluntário, mas as pessoas podem ganhar certificado e experiência, além de contribuir com os alunos que precisam”, diz o idealizador do projeto Carlos Evangelista, de 29 anos.

Os interessados podem se candidatar através do telefone (96) 99187-9320 ou pelo perfil do projeto no Facebook: www.facebook.com/projetoconcurseirosunidos/?ref=br_rs.

O projeto

O Concurseiros Unidos surgiu há quatro anos, quando Carlos Rodrigo Ramos Evangelista Cardoso ainda era estudante de Direito e precisava participar de oficinas específicas para algumas disciplinas, mas não tinha condições de arcar com os custos. Sem ter nenhum acesso à capacitação gratuita, ele procurava superar suas dificuldades estudando sozinho na Biblioteca Pública Elcy Lacerda, e foi então que ele se dispôs a mudar aquela realidade.

“Na época eu fiquei triste porque eu não tinha como pagar algo que ia me dar uma capacidade melhor nas disciplinas da faculdade. Então, eu vi a necessidade de haver um cursinho gratuito preparatório”, contou Carlos.

Sozinho, ele pediu permissão para ocupar um espaço na biblioteca e começou a dar aulas de Direito Administrativo, área que ele mais dominava na época. “Como eu estava com dificuldades para pagar as oficinas, eu pensei que se eu estava com dificuldade, outras pessoas poderiam estar com dificuldades também. Então eu decidi me tornar professor”, afirmou.

Com o tempo, Evangelista conseguiu mais parceiros para o projeto e hoje conta com cerca de 70 professores voluntários. Além da biblioteca pública, as aulas acontecem de segunda a sexta, das 19h às 22h, em um anexo da Igreja Monte Sinai, localizado na Rua Clodoaldo da Silva Martins, nº 2823, no bairro Jardim Felicidade 2.

Inscrições

Todos os anos ou a cada publicação de editais para concursos públicos, novas turmas são abertas. Para se inscrever é necessário comparecer a um dos locais citados acima e levar 1 Kg de alimento no horário das aulas. As turmas de 2019 já iniciaram.

 

error: Conteúdo Protegido!!